Total de visualizações de página

O Amigo Invisível



O barulho do pote caindo se sobrepôs ao som da TV e acordou o homem de repente. Irritado, ele jogou a lata de cerveja vazia em direção à cozinha. O único jeito de aturar o tédio da vida que levava era se embebedar e dormir, mas esse processo havia sido interrompido bruscamente. A mulher estava lavando roupa na pequena área de serviço do lado de fora da casa, de modo que o responsável pelo barulho era o garoto. Aquele moleque chorão estava aprontando alguma coisa na cozinha e iria pagar por isso. Há algum tempo que procurava um pretexto qualquer para pegar aquele bostinha. Ele parecia não ter nada mais a fazer, em sua miserável existência, que não fosse atrapalhá-lo em seus planos com a irmã mais velha.

De um salto, o homem avançou para a cozinha e puxou a cinta. Encontrou o garoto tentando juntar os cacos do pote de biscoito. Ao perceber sua entrada, ele se assusta e cai para trás. Tem os olhos esbugalhados de pavor, ao perceber a cinta em suas mãos.


Para continuar lendo, baixe o livro: